segunda-feira, 2 de maio de 2011

EXPERIÊNCIA COM ENXAME (parte 4) 2 de Maio 2011


como tinha prometido aqui estão mais algumas imagens que mostram como o enxame se está a desenvolver
rapidamente e bem, pois já tem cinco favos bem povoados todos com muita criação , mas não se nota que
estejam a armazenar mel, mas sim pólen .

nestas imagens dá para ver que os favos já estão com a altura da caixa Lusitana ,penso que daqui a três ou quatro semanas já poderei acrescentar uma alça em cima para poderem começar armazenar mel. Uma
diferença que estou a notar é estas abelhas não serem agressivas , menos nada agressivas, comparadas
com os enxames que estão em colmeias de quadros com cera moldada ,será que tem influência o modo
como este enxame está a ser criado e que se aproxima do natural ?.

4 comentários:

Anónimo disse...

Parabéns. Tem um aspecto espetacular!Interessante não terem pegado os favos às paredes.
De facto parece-me que os 120º de inclinação das paredes laterais que são vulgarmente aconselhados nas colmeias "top bar", embora teoricamente estejam perfeitamente justificados, na prática, tem-me parecido que um ângulo ligeiramente menor, mais perto dos 105-110º tem melhores resultados (ou a minha casuística é ainda muito pequena).
Um abraço.
Abelhasah.

Abelha Preguiçosa disse...

Olá!
Também sempre me pareceram mais mansas as abelhas em favo natural, mas pode ter sido coincidência (deve ser...).

Eu acho que o pegarem o favo às paredes é uma questão de tempo e força do enxame, mas já não digo nada porque as abelhas surpreendem sempre...
Quando isso acontecer pode ser útil uma ferramenta de corte apropriada. Pode ser uma coisa parecida com um ferro com uma dobra afiada na ponta, ou algo do género...

Um abraço
Ricardo

Paulo Romero. disse...

Olá amigo,

sou do blog meliponário Braz.

A respeito da criação de meliponineos,em Portugal,vc pode entrar em contato com um pesquisador português João Pedro e Cappas.

O email dele é:
joaocappas@mail.telepac.pt

Ele é um grande pesquisadro dos meliponineos,inclusive mantém alguns exemplares aí,em Portugal...

Abraço.
Paulo Romero.
Meliponário Braz.

Luís Moreira disse...

Bom trabalho. Bom enxame.

Eu já estive para fazer uma experiencia dessas e o que me levou a não faazer fou o "medo" de chegar um dia ao enxame e ter a cera feita perpendicular às barras de madeira e encostados às paredes.

é bom ver que há quem não tenha medo de arriscar e experimente coisas novas.

Um Abraço,
Luis Moreira