quarta-feira, 25 de novembro de 2009

ARTES E OFÍCIOS 2009 -------- SERRA D'EL- REI


MAIS UM EVENTO ORGANIZADO PELA
JUNTA DE FREGUESIA DE SERRA D'EL- REI
É UMA BOA OPORTUNIDADE PARA SE
DESLOCAR ATÉ CÁ NO PRÓXIMO FIM DE SEMANA


FEIRA NACIONAL DO MEL (apontamentos)

TEXTO E IMAGENS DE ANTÓNIO SÉRGIO

WORKSHOPS SOBRE PROCESSAMENTO DA CERA E
HIGIENIZAÇÃO DAS MELARIAS


10º Fórum Nacional de Apicultura, 8ª Feira Nacional do Mel - Ourém

No passado fim-de-semana realizou-se em Ourém o 10º Fórum Nacional de Apicultura ao mesmo tempo que decorria a VIII Feira do Mel. Tal como no ano passado em Sesimbra na sexta-feira o dia foi dedicado aos workshops que incidiram sobre 4 temas: criação de rainhas, boas práticas no processamento de cera, higienização de melarias e apicultura em modo de produção biológico. Às 10 da manhã eram muitos os apicultores no átrio do Centro de Negócios de Ourém aguardando pelo inicio dos workshops, estes decorreram em bom ambiente com a assistência sempre muito interessada os formadores sempre empenhados em explicar da melhor forma e retirar todas as duvidas, tudo decorreu bem e se algo faltou foi o tempo para alguns temas tal era o interesse dos apicultores e a vontade dos formadores em “esmiuçar” cada assunto.

Ainda na sexta-feira teve lugar a inauguração da Feira do Mel, com a presença de individualidades da autarquia Ouriense e da direcção da Associação de Apicultores da Região de Leiria. Na Feira podia-mos encontrar stands de fabricantes e comerciantes de material apícola (um dos stands tinha como principal novidade colmeias forradas na parte exterior com aglomerado de cortiça o fabricante argumenta a novidade com vantagens na menor amplitude térmica no interior da colmeia, mais resistente à água e ao fogo e mais leve), associações de apicultores, apicultores a vender mel e derivados como aguardente e vinagre de mel, hidromel, venda de cosméticos à base de mel e outros produtos da colmeia, um stand de uma empresa que comercializa bidons de 300Kg para Mel e outros produtos alimentares, a ocupação de um stand por alunos da Escola Secundária José Gomes Ferreira, de Lisboa, com o tema "Apicultura na Escola, Uma Doce Distracção", e ainda de salientar que pela 1ª vez esteve presente um stand do abelhas.forumvilla.com que foi ponto de encontro de muitos amigos que só se conheciam pela Net.

No sábado foi dia de fórum as conferências decorreram no Cine Teatro Municipal de Ourém, aquando do inicio dos trabalhos a plateia estava bem composta, da parte da manhã no 1º painel falou-se de perspectivas para o sector apícola português 2011-2013, não se falou apenas de futuro mas também de passado e presente, foi reconhecido pela representante da Direcção Geral de Veterinária que não se obtiveram os resultados esperados pelas directivas do Programa Apícola Nacional 2008-2010 principalmente na medida 2A-combate á varroose onde apenas se aplicou 25% do dinheiro destinado a esta acção – “nós esperava-mos que com estas regras do Pan 2008-2010 se criassem mais zonas controladas do que aquelas que acabaram por surgir” referiu a representante da DGV - por outra parte apenas 15 % do efectivo apícola nacional foi abrangido pelas medidas de apoio ao combate à varroose. No que diz respeito ao futuro foi dito pelo representante da FNAP que no PAN para 2011-2013 provavelmente não voltaria a haver a discriminação entre zonas controladas e zonas não controladas no que diz respeito a ajudas para aquisição do medicamento, prevê-se que na:

Medida 3A – apoio á aquisição de equipamento destinado às operações de transumância mantendo como beneficiários apicultores com um limite mínimo de 300 colmeias, já introduzido no decorrer do PAN 2008-2010,

Medida 5A – Criação de Rainhas, alargamento dos beneficiários a apicultores ou empresas cuja actividade seja a apicultura;

Medida 5B – Aquisição de Rainhas seleccionadas (autóctones), alargamento dos beneficiários a apicultores em nome individual.

Aquando do período de debate os apicultores lamentaram a ineficácia das medidas tomadas contra a varroose no actual PAN, outros pediram mais flexibilidade na permissão de se utilizar na apicultura em modo de produção biológico tratamentos alternativos mas ainda não homologados contra a varroa mas que tem dado bons resultados como por exemplo o ácido fórmico, dado que os medicamentos homologados existentes no mercado á base de timol e que são actualmente os únicos aceitos para a apicultura em modo de produção biológico tem se mostrado ineficazes no combate á varroa, também foi abordado o tema das Unidades de Produção Primária onde se exigiu o aumento da “cota de 500kg” de mel para venda a retalho por parte dos apicultores com unidades de extracção primária.

Ainda de manhã houve um segundo painel sobre comercialização e qualidade que abordou a certificação de produtos agrícolas, estudo sobre o consumo de mel em Portugal, normas de para exportação de produtos apícolas, efeitos dos pesticidas nas abelhas. De tarde as conferências incidiram sobre a apresentação de resultados dos projectos de investigação aplicada em apicultura e também na apresentação de novos projectos de investigação a realizar em 2010 e anos seguintes.

O dia terminou com um bom jantar convívio num grande espaço junto á Feira do Mel, onde foram anunciados os vencedores do concurso de mel sendo que o 1º lugar foi atribuído a um mel do Alentejo o 2º e 3º prémio foram atribuídos a méis dos Açores, o júri decidiu atribuir uma menção honrosa a um mel de Penamacor. Para o próximo ano caberá á Meimoacoop de Penamacor a organização do XI Fórum Nacional de Apicultura que como sempre contará com o apoio da FNAP.

Uma reflexão pessoal sobre este acontecimento, é sempre com enorme expectativa que aguardo por estes Encontros Apícolas que se realizam anualmente, o saber de novidades, ver novos equipamentos, o reencontro de velhos amigos, trocar ideias e experiências com outros apicultores que logo se tornam novos amigos, a sensação que se tem é a de um recarregar de baterias para mais uma campanha, vem-se de lá cheio de ideias, como se diz na gíria “cheio de pica”. Ourém e a associação de Apicultores de Leiria estão de parabéns pela forma como nos receberam e dos locais escolhidos para a realização da Feira e do Fórum, espero que se continue com os workshops nos próximos anos e sempre com formadores que sabem mais pela experiência que pela teoria, lanço o desafio á FNAP de organizar estes workshops mais do que uma vez por ano, uma forma de se utilizar fundos comunitários que por (muitas) vezes ficam na gaveta.

domingo, 8 de novembro de 2009

TRAÇA (tracinha e traçona )

video
Traça em estado de larva parece inofensiva ,
mas faz um estrago dos diabos !!!!!..